Reportagem sobre financiamento ilícito em África
Dates: 05 July 23 July | Location: Online, Global
Application deadline: 23 June | Programme: Wealth of Nations - Illicit finance (NORAD)
Apply

This is an opportunity provided by the Wealth of Nations - Illicit finance (NORAD) programme: Find out more

Prorrogação da data-limite para a apresentação de candidaturas: Quarta-feira, 23 de Junho de 2021.

Aceitamos candidaturas numa base contínua; apresente a sua o mais cedo possível.

Datas: segunda-feira, 05 - sexta-feira, 23 de Julho de 2021 | Local: on-line

(Atenção: as datas foram remarcadas. Datas originais: segunda-feira, 28 de Junho - sexta-feira, 16 de Julho de 2021).

A Fundação Thomson Reuters, em parceria com a MISA-Moçambique, procura jornalistas lusófonos, estabelecidos em qualquer ponto de África, que estejam motivados para compreender como o seu país poderá estar a perder dinheiro por meios ilícitos.

O programa Riqueza das Nações constitui um compromisso de longo prazo e os jornalistas participantes devem comprometer-se com todos os elementos do programa assinando um acordo para o efeito. Estes elementos incluem:

  • Formação intensiva sobre reportagem de financiamentos ilícitos, a qual terá lugar entre  segunda-feira, 28 de junho, e sexta-feira, 16 de julho de 2021;
  • A produção de artigos sobre fluxos financeiros ilícitos;
  • Um programa de orientação e apoio que ajudará a produzir estes artigos.
Só se considera que os jornalistas concluíram o programa, quando tiverem concluído todos os elementos, incluindo, para aqueles que participarem no plano de orientação e apoio, assim como a produção de pelo menos um artigo sobre fluxos financeiros ilícitos, sendo que só recebem os seus certificados neste momento.

Vantagens do programa
  • Se for selecionado(a), participará num workshop intensivo virtual/on-line que abordará financiamentos ilícitos, reportagem sobre empresas, contas e orçamentos e técnicas de investigação.
  • O(a) participante deverá propor uma ou mais ideias para reportagens em que pretende trabalhar no âmbito do programa; caso seja selecionado(a) pelo plano de orientação, disponibilizaremos jornalistas experientes que prestarão acompanhamento às suas reportagens até à sua publicação/transmissão.
  • Terá acesso exclusivo a conhecimentos especializados através da nossa rede de especialistas em financiamentos ilícitos.
  • Terá igualmente acesso a ideias para reportagens e aconselhamento editorial e será convidado(a) a partilhar os seus conhecimentos e experiência com participantes de outras regiões.

Formato

Durante a semana 1, os participantes terão de efetuar algum autoestudo, incluindo leitura e exercícios.


Durante as semanas 2 e 3, os participantes devem poder dedicar 4 horas diárias à visualização de sessões de vídeo ao vivo com formadores e/ou oradores especializados, para fazer perguntas, partilhar ideias, aprender novas competências e aplicá-las. Para lá das sessões ao vivo, os participantes devem reservar 1 a 2 horas para leitura ou tarefas offline no seu próprio horário.

ELIGIBILITY

O que procuramos

  • Jornalistas com um mínimo de dois anos de experiência profissional que sejam fluentes em português.
  • Será uma vantagem se estiver familiarizado(a) com o jornalismo investigativo e a reportagem sobre financiamentos e/ou, de forma mais geral, tiver alguma experiência com números, mas se tiver uma forte motivação para conhecer e entender estas questões, consideraremos a sua candidatura. Os jornalistas em princípio de carreira são convidados a candidatar-se.
  • Deve ter disponibilidade para passar um período de tempo significativo a trabalhar em reportagens sobre financiamentos ilícitos.
  • Podem candidatar-se jornalistas independentes e jornalistas vinculados a órgãos de comunicação. Os jornalistas que trabalhem para um órgão de comunicação têm de obter a autorização do seu chefe de redação para participarem. Os jornalistas independentes devem apresentar prova de que um ou mais órgãos de comunicação social estão dispostos a aceitar o seu trabalho.
  • Os jornalistas que trabalhem num ou em vários meios de comunicação podem candidatar-se (meios impressos, digitais, rádio ou televisão).
  • Os jornalistas devem estar estabelecidos em África e trabalhar para um ou mais órgãos de comunicação social.
  • Os jornalistas candidatos devem falar fluentemente na língua portuguesa.
Os candidatos devem dispor de acesso mínimo à Internet de 1 MB/segundo (pode verificar a velocidade do seu dispositivo, iniciando sessão a partir do mesmo em www.speedtest.net).

Tenha em conta que, caso tenha participado num programa anterior do programa Riqueza das Naçõesa em qualquer altura ou numa formação da FTR nos últimos 12 meses, não é elegível para este curso.

FUNDING

FINANCIAMENTO

Disponibilizamos pequenas subvenções para fazer face aos custos de Internet/dados.

Ao finalizar o programa, serão atribuídos o reembolso do consumo de dados e um certificado de conclusão a todos os participantes que tenham assistido a pelo menos 90% das sessões de formação.


Caso seja selecionado(a) para o plano de orientação, a subvenção máxima que podemos atribuir para a realização da reportagem é de 500 USD. Tenha em conta que as subvenções concedidas variam em função dos recursos previstos necessários para escrever o artigo. Os custos propostos sem uma justificação circunstanciada não serão considerados.

SUBMISSIONS

APRESENTAÇÕES

  • Dois exemplos de trabalhos. Os jornalistas de TV/rádio podem enviar os seus textos e um resumo sucinto.
    • Se os exemplos de trabalhos relevantes estiverem redigidos na língua local, faça-os acompanhar de uma tradução em português (se o exemplo do trabalho for em formato digital, indique a ligação para que a página web possa ser traduzida).
  • Uma carta do seu chefe de redação a autorizar a sua participação e a confirmar que publicará um eventual artigo produzido através do programa.
 
Tenha estes elementos preparados antes de começar a preencher o formulário. 


Caso tenha alguma dificuldade em candidatar-se, envie um e-mail para TRFMedia@thomsonreuters.com, indicando no assunto da mensagem “Reporting on illicit finance in Africa 2021 – Lusophone” - não podemos garantir uma resposta rápida, se esta frase não for indicada no assunto da mensagem.

Apply
Wealth of Nations - Illicit finance (NORAD)
  • Wealth of Nations is an award-winning programme run by the Thomson Reuters Foundation in collaboration with some of Africa's leading organisations promoting excellence in journalism. The project is supported by Norway’s development agency, Norad.

    Wealth of Nations was named the winner of the International Capacity Building category at the British Expertise International Awards 2017, which recognise outstanding international work done by UK-based organisations. 

    Find out more

About Media Development

The Thomson Reuters Foundation is committed to fostering the highest standards of journalism worldwide. We believe accurate, impartial and independent journalism leads to better-informed societies. It holds power to account, strengthens the rule of law and contributes to economic and social development.

Find out more

Contact our team

Get in touch

Email us

+44(0)20 7542 9633

More about us

Meet the team

Previous participant?

Reconnect with us

Keep in touch with us and view our latest opportunities